5 curiosidades sobre a perfumaria

18 de setembro de 2020

Você compraria um perfume por 1 milhão de dólares? E se perfumaria com uma colônia inventada em 1547? Você sabe qual é o perfume mais icônico do mundo? Contamos cinco curiosidades sobre perfumes, aromas e fragrâncias que você não pode deixar de saber:

1 – O perfume de 1 milhão de dólares:

Imagine-se entrando em uma loja e escolhendo um perfume de 1 milhão de dólares! Este é o preço do DKNY Golden Delicious Million Dollar Fragrance Bottle. Mas atenção, você será o único dono e  a renda é toda revertida para a ONG Action Against Hunger, talvez isso amenize um pouco a culpa. A fragrância contrasta aromas quentes e florais, com notas de laranja e ameixa e um toque floral de rosas brancas, envolvidos por lírios casablanca, lírios-do-vale, baunilha de orquídea e muget. O frasco é uma verdadeira obra de arte e foi criado em parceria com a designer de joias Martin Katz com 2,909 pedras preciosas, entre elas:

·         Uma turmalina turquesa brasileira de 1.65 quilates;

·         Uma safira oval de 7,18 quilates vinda do Sri Lanka;

·         15 diamantes pink australianos de 1,28 quilates;

·         4 diamantes rosa redondos de 0.32 quilates;

·         Um rubi oval de 3,07 quilates;

·         Um diamante rosa de 4,03 quilates em forma de pera.

 

2 – O perfume mais icônico do mundo:

Uma marca traduzida em um aroma, em 1921, Coco Chanel fez isso com maestria, transformando a primeira Maison de moda em uma fragrância. Exigente, Mademoseille não aceitava nada menos que um perfume de aroma inimitável, em suas palavras "um perfume com cheiro de mulher".

 

Eternizado por Marilyn Monroe, que afirmou que dormia apenas com algumas gotinhas do seu Chanel Nº5, este ainda é o perfume feminino mais vendido até hoje. Sinônimo de luxo e feminilidade, este perfume foi capaz de fazer com que soldados formassem longas filas, em meio a Segunda Guerra Mundial, que assolava a economia europeia, para presentear as suas mulheres.

Acreditamos que os aromas contam histórias e nos transportam para universos únicos, e Chanel entendia as mulheres como ninguém. A ousadia que transpunha nas suas roupas, a elegância que exibia nas suas pérolas e aquele toque extremamente feminino das camélias, ela conseguiu colocar tudo isso em um perfume, que se transformou, através do tempo, em "O" Perfume. 

3 – O país mais cheiroso do mundo:

Que brasileiro tem por hábito tomar muitos banhos e estar sempre asseado, você já sabia. Mas que estamos na segunda posição no mundo entre os países consumidores de perfumes, pode ser uma novidade para você.

Somos o quarto país no mundo a consumir perfumaria, segundo a pesquisa de mercado da Euromonitor International. Com 200 milhões de habitantes, a Associação Brasileira de Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos, acredita que o perfume está presente na vida de 89% da população brasileira. Os pesquisadores acreditam que este gosto pela higiene e aromas venha dos povos antigos, indígenas e africanos, que além do asseio pessoal, usavam os banhos de ervas e flores como parte ritualística de suas crenças.

4 – O perfume masculino mais vendido do mundo:

Segundo a Amazon, o maior e-commerce mundial, a fragrância masculina mais consumida no mundo até o início de 2020, foi o Paco Rabanne 1 Million Pour Homme Edt 200ml. Apesar de ter million no nome e embalagem no formato de um lingote de ouro, o perfume não chega nem perto das cifras do DKNY Golden Delicious Million Dollar Fragrance Bottle. Bem pelo contrário, o seu valor gira em torno dos R$ 400,00.

 

O ouro da embalagem não é à toa, o metal que encanta civilizações é uma referência direta ao que o fabricante almeja com esta essência: seduzir! Refrescante e sensual, as notas frutadas e picantes do pomelo, da menta picante e da mandarina, ainda encontram rosas, canela, madeiras brancas, âmbar e patchouli da Indonésia.

5 – A colônia mais antiga do mundo

Quando Catarina de Médici é enviada para casar com o rei Henrique II da França, uma criação feita para a mulher que se tornaria a Rainha Consorte da França, e uma das mais tiranas da história, perdurou mais que sua dinastia. “L’eau de la Reine” eram frascos de um perfume com notas de bergamota produzido com uma base de álcool, o que a fez completamente diferente dos óleos e vinagres que eram comumente misturados às essências. O produto ainda é comercializado na quadricentenária Officina Profumo-Farmaceutica di Santa Maria Novella, que ainda existe em Florença, na Itália.

 

Mas foi em Colônia, na Alemanha que o produto ganhou nome. Dizem que a fórmula usada por Giovanni Maria Farina, criada em 1714, quase um século após o casamento real francês é quase idêntica a criada pelos monges para Catarina de Médici. Foi ele quem popularizou a fragrância que se tornou um sucesso, porém, sem registro de marcas e patentes, a  4711 é quem levou a fama.

 

A marca queridinha dos alemães conta que Wilhelm Muelhens recebeu a receita de uma “acqua mirabilis“, uma água milagrosa de um monge. Foi em 1792 que ele abriu a loja, no prédio de número 4711 que dá nome à marca e se popularizou como a Echt Kölnisch Wasser — Original Eau de Cologne, a “verdadeira água-de-colônia”.

leia também

Que cheiro o Natal tem?

26 novembro 2020

Natal com afeto - Cheirinhos de Natal

20 novembro 2020

Santho Aroma

Somos uma boutique de aromas com sede em Gramado, na Serra Gaúcha. Desenvolvemos perfumes capazes de transformar ambientes e sentimentos. Através de nossas criações buscamos proporcionar experiências sensoriais inesquecíveis.