Conheça a origem das principais matérias primas da perfumaria

04 de setembro de 2020

A natureza nos oferece centenas de flores, frutos, sementes, resinas e ervas provenientes dos mais diversos lugares do mundo, que nos presenteiam com essências incríveis. O mundo da perfumaria está diretamente ligado à natureza e, desde os povos antigos, essas matérias primas foram usadas para perfumaria, medicina e rituais religiosos. A história da perfumaria se confunde com a história da humanidade. Naturais ou reproduzidos sinteticamente, algumas das principais matérias primas para o desenvolvimento de perfumes estão presentes nos nossos aromas, como a Lavanda no Lavanda Inglesa, a Rosa no Aroma do Bebê, a Canela no Encontro e no Singular e o Vetiver no Monte Carlo. Conheça um pouco mais desses ingredientes que perfumam a nossa vida:

ROSA - A rainha das flores. Impossível falar da rosa sem falar em Grasse, uma cidade no sul da França que é  a capital do perfume desde os meados de 1600. No mês de março os dias começam cedo em Grasse. Assim que aparecem os primeiros raios de sol as ágeis colhedoras buscam as rosas que cederão a sua essência para os mais lindos perfumes! São necessários, aproximadamente 3 toneladas de pétalas para obter um litro de óleo essencial de rosas, por processo de destilação à vapor. Logo após a colheita o que antes fora campos de rosas, a terra descansa para o próximo plantio.  Hoje em dia o óleo de rosas vem da França, Bulgária e Turquia.

ALECRIM - É considerada a erva da imunidade. Usado como tempero culinário, como matéria prima na perfumaria e como potencializador de boa saúde. É uma erva amadeirada, fresca e floral.  Perene com folhas perfumadas, possui flores roxas e brancas. Para a perfumaria sua origem é da Tunísia, é um aromático do mediterrâneo, mas acredita-se que foram os romanos que a espalharam pela Europa, eles chamavam o Alecrim de Rosa do Mar. Os egípcios usavam em rituais fúnebres. A erva sempre foi fonte de estudo nos tempos antigos por suas propriedades medicinais. Na perfumaria tem propriedades aromáticas incríveis. Para se obter  1 kg de óleo essencial são necessários 50 kg de folhas e galhos, e o processo é de destilação com água.

BAUNILHA - A flor negra dos Astecas. A história da baunilha está associada ao chocolate, pois já na época dos Maias, e depois Astecas, esta especiaria era utilizada para saborizar as bebidas servidas à base de cacau. Esta bebida era exclusiva dos nobres e guerreiros. Em 1520 os Espanhóis levaram a baunilha e o cacau para a Europa.  Hoje em dia, cerca de 80% da baunilha do mundo vem de Madagascar, e a variedade mais conhecida na perfumaria é  a Baunilha Bourbon. São necessárias 600 flores da flor baunilha, que precisa ser polinizadas manualmente, uma a uma, para produzir 1 kg de vagens verdes e a partir destas obter 1 kg de vagens negras, após secas.  O processo de extração da baunilha negra é por solvente e daí obtemos em torno de 1 litro de material final para a perfumaria, ou seja, 2% de vanilina.

BAMBU - Vem da Ásia e lá é empregado como material de construção e na fabricação de objetos domésticos. Consome-se também o broto do bambu, que também é usado para fins medicinais e cosméticos.  A nota bambu  inspira uma sensação vegeta, amadeirada, aquática e fresca.  Na perfumaria utiliza-se o extrato natural e também o perfume de bambu reconstituído.

LICHIA - Originária da China e do sudeste asiático, é o fruto de uma árvore exótica da família das sapindáceas. O fruto, coberto por uma casca avermelhada, é branco e translúcido e possui uma polpa muito perfumada e levemente ácida. Seu aroma sutil lembra o aroma da rosa. O seu cheiro delicado ilumina as combinações florais com uma nota frutal.

CANELA - É uma árvores que quando raspada e seca forma bastonetes ocos que são destilados a vapor de água para se extrair a essência.  É usada, principalmente, em perfumes especiados e orientais.  É uma nota quente e envolvente. De todas as espécies ela é uma das mais antigas, pois já era utilizada na China há mais de dois mil anos antes de Cristo.

LAVANDA - Nativa da região mediterrânea e desde a antiguidade, os romanos utilizavam-na para perfumar banhos e roupas. Também os curtumes de Grasse, na França, usavam a lavanda para perfumar o couro. Devido à suas propriedades antissépticas e de cura recebeu o nome Lavanda, que em latim "lavare"  que significa lavar ou banhar. No Brasil  é conhecida como alfazema, uma espécie ornamental, não sendo própria para perfumaria.

VETIVER -  Tem origem na Indonésia. Enquanto a parte que fica acima do solo ostenta lindos tufos verdes, as suas raízes que são utilizadas na perfumaria. Elas podem se aprofundar 3m abaixo do solo.  Lavadas, cortadas e secas ao sol, são destiladas a vapor.  Sua essência seca  e amadeirada, tem tonalidade terrosa, levemente defumada com um toque de avelã. Na perfumaria tem qualidades fixadoras do perfume.

SÂNDALO - É originária da Malásia tendo se espalhado há quatro mil anos na  Índia e outras partes da Ásia. A árvore leva cerca de 30 anos para crescer. Usada há milênios em rituais religiosos e de limpeza. O melhor óleo é retirado da raiz desta árvore somente depois de adulta. É um dos materiais mais antigos dentre as matérias primas utilizadas na perfumaria. Sua tonalidade quente e oriental acrescenta um toque excêntrico às composições, garante uma presença duradoura nas notas de fundo dos perfumes.

leia também

4 formas de preparar a casa para o Natal

26 novembro 2021

É só uma lembrancinha!

19 novembro 2021

Santho Aroma

Somos uma boutique de aromas com sede em Gramado, na Serra Gaúcha. Desenvolvemos perfumes capazes de transformar ambientes e sentimentos. Através de nossas criações buscamos proporcionar experiências sensoriais inesquecíveis.