Isolamento social: 10 convidados nos contam como está sendo este período

13 de abril de 2020

Saudade, aprendizado, amor, esperança e aroma... Reunimos 10 pessoas com profissões e estilos de vida diferentes e fizemos quatro perguntas sobre este período de afastamento social para te inspirar a olhar para este período por outros ângulos.

O que tem feito para manter a mente sã em tempos de isolamento social?

Jogar pingue pongue com filho, cozinhar e beber vinho e não ficar muito ligada nas notícias por WhatsApp e televisão.

Do que você tem sentido mais falta?

Viajar, conversar ao vivo com as pessoas, caminhar na rua e jogar padel.

Se pudesse escrever para apenas uma pessoa agora, para quem seria e o que diria?

Meu pai: fica bem, vai passar. 

Como você usa o aroma para deixar a sua vida mais tranquila?

Quando guardo as roupas, gosto de usar o aroma do bebê para dar um ar de conforto na casa.

O que tem feito para manter a mente sã em tempos de isolamento social?

Estou estudando bastante e desenvolvendo matérias para poder ter ganho de produtividade posterior, quando voltar a trabalhar externamente.

De modo geral, procuro fazer pequenas atividades e de curto tempo de duração, pois como está sendo difícil a concentração, como dica diria para não ser tão duro com você e te propor várias tarefas leves e de baixa complexidade, pois a não conclusão de alguma delas ou acúmulo delas acabariam gerando mais frustração e angústia, assim cada concussão é uma satisfação! Um passo de cada vez.

Do que você tem sentido mais falta?

Das coisas mais simples possíveis, das rotineiras, até das coisas que eram chatas e necessárias. Sinto falta da liberdade como um todo, de poder dispor de coisas e serviços que compõe a minha rotina, de poder pegar, abraçar, matear... Sinto muita falta de estar sendo produtiva. Minha mente anda conjuntamente com meu corpo, necessito de contato, de tato, de fatos!

Se pudesse escrever para apenas uma pessoa agora, para quem seria e o que diria?

Gostaria de poder colocar em palavras para meu filho - que está comigo - tudo isso que estamos passando. Queria poder ser coerente e dar as respostas que ele precisa. Poder conseguir explicar os porquês que ele me faz como uma criança pequeninha normalmente faz. De justificar o porquê andar de bicicleta se tornou algo tão terrível de uma hora para a outra. Queria dar a ele as respostas que eu, adulta, também preciso...

Como você usa o aroma para deixar a sua vida mais tranquila?

Aroma faz parte do meu dia-a-dia há muitos anos, e os utilizo em todos ambientes da minha casa. Apesar de preferir os mais intensos e marcantes, neste momento que precisamos de mais harmonia e relaxamento, estou utilizando os que normalmente utilizo na parte íntima da minha casa, aromas mais leves e tranquilizantes – Bambu Garden e Jardim de Inverno. Utilizo como água de lençol para dar o start do meu dia, borrifo nos demais ambientes toda a vez que quero reforçar os difusores de varetas.

 

O que tem feito para manter a mente sã em tempos de isolamento social?
Tenho tentando manter razoavelmente uma rotina de horários, trabalho e também tenho aproveitado pra cuidar mais de mim.

Do que você tem sentido mais falta?
Sinto falta da coisa mais fundamental: a minha liberdade! Nunca dei tanto valor a uma caminhada ao ar livre, sol e vento no rosto.

Se pudesse escrever para apenas uma pessoa agora, para quem seria e o que diria?
Pro meu pai, que é grupo de risco e está em isolamento: Pai, em breve vamos nos abraçar! Estamos com muita saudade!

Como você usa o aroma para deixar a sua vida mais tranquila?
Acredito que o aroma da casa da gente conforta, aconchega e abraça. É em casa onde nos sentimos mais seguros e em paz então acredito que o aroma certo usado em casa traz essas sensações.

 

O que tem feito para manter a mente sã em tempos de isolamento social?

Ressignificado! A fé, os amigos, o trabalho, a saúde, o conhecimento, a casa e organizando os processos do 12° Festival de Gastronomia de Gramado para o retorno.

Do que você tem sentido mais falta?

Do jantar semanal com os amigos.

Se pudesse escrever para apenas uma pessoa agora, para quem seria e o que diria?

Para a Tine Sartori, amiga que surgiu do trabalho e que agora alça novos voos e o abraço não foi possível neste momento: “Sucesso neste novo desafio e em breve estaremos celebrando a despedida e as novas conquistas”.

Como você usa o aroma para deixar a sua vida mais tranquila?

Espalhando por toda a casa e usar a essência Cheirinho de Amizade sempre na hora da meditação.

 

O que tem feito para manter a mente sã em tempos de isolamento social?

Entrei em duas mentorias on-line. Uma para autoconhecimento, aplicada para negócios com a ajuda da PNL.

A outra mentoria é na verdade uma tarefa da mentoria acima, que é desenvolver novos skills, e eu decidi aprender mais sobre a internet, tráfego, branding e como aplicar aos negócios usando a internet. É um mundo à parte para mim, difícil e novo, mas que me tem feito muito bem e me fez descobrir que somos capazes de desenvolver várias habilidades. Isso tem ocupado grande parte deste isolamento social.

Outra tarefa da mentoria é a leitura de livros na área de estudo. Ou seja, estou lendo muito! E por fim a última tarefa, usar meu Instagram não só para publicar receitas, mas também para compartilhar todo o meu crescimento como pessoa neste processo. E isso tem sido muito gratificante! Eu não esperava que os seguidores fossem querer acompanhar este processo também. Então, em meio ao isolamento cozinho, ensino e estudo! Além, é claro, de me dedicar muito mais a minha família.

Do que você tem sentido mais falta?

Sinto falta de abraçar meus pais, estar com meus amigos mais próximos.

Abraço, sinto falta de abraço e toque.

Se pudesse escrever para apenas uma pessoa agora, para quem seria e o que diria?

Gostaria de escrever para a Graciela de 25 anos atrás. Diria para jamais perder a sua essência e não permitir que alguém a alienasse, diria para ser mais questionadora, mais do que já é, a chance de que alguém a dominasse ou alienasse seria menor. Diria para não desistir daquilo que estava a um passo de chegar para conquistar, para que caminhasse uma milha a mais. Diria para ser mais paciente e estudar mais toda a vez que quisesse realizar algo, como definir sua profissão, educação dos filhos, finanças, relacionamentos. Diria a ela o que digo todos os dias para a Graciela de hoje: estude, não pare, inspire outras pessoas, seja autêntica e deixe sua catinguinha em cada ser humano que passar por ti! Não passe por esta vida a passeio. Toque as pessoas.

Como você usa o aroma para deixar a sua vida mais tranquila?

Assim que minha casa é limpa gosto de perfumar todos os ambientes. E, também, quando estou esperando meu marido e meus filhos chegarem em casa. Antes que cheguem, gosto de usar o aromatizador de ambientes. A sensação de tranquilidade e de paz é automática. E passo a sentir a partir daquele momento que aquele lugar é o melhor lugar do mundo para se estar. Meu lar!

O que tem feito para manter a mente sã em tempos de isolamento social?

A mente e corpo não param, entre cuidar da casa, inventar muita diversão com as crianças e estudar o que amo: criatividade e gestão das emoções.

Do que você tem sentido mais falta?

Dos encontros com família e amigas. Das práticas arte terapêuticas como m turmas e clientes.

Se pudesse escrever para apenas uma pessoa agora, para quem seria e o que diria?

Meus pais. Amo vocês e tudo está correto. Deus escreve certo por linhas tortas.

Como você usa o aroma para deixar a sua vida mais tranquila?

Amo aromas, uso tanto para me acalmar, para alegrar o dia, trazer bem-estar e também para estimular a imaginação.

O que tem feito para manter a mente sã em tempos de isolamento social?

Tentado manter o foco, estudado, limpezas, cafés, aulas online com alunos de teatro, brincado muito com Helena, escrever, escrever, escrever... Nem sempre funciona, mas a gente segue tentando...

Do que você tem sentido mais falta?

Com certeza de dar aulas, estar em cena, do "ir e vir" sem medo...

Se pudesse escrever para apenas uma pessoa agora, para quem seria e o que diria?

Tenho feito isso diariamente (já fazia antes da quarentena), mas hoje com certeza escreveria para minha filha Ísis que está na Dinamarca desde julho, isolada há mais tempo, impossibilitada de vir por hora. Diria a ela que lesse as cartas para matar as saudades que escrevi quando ela foi, que amo ela todo dia, que sinto faltas dolorosas mas finjo que tiro de letra e que logo, bem logo estaremos juntas e abraçadas...

Como você usa o aroma para deixar a sua vida mais tranquila?

Já que não posso mais usar os aromas como vinha fazendo nas aulas e treinamentos, tenho usado religiosamente, após o almoço, depois de ajeitar a casa e preparar o café número 46576 do dia. Passo spray na casa toda, mentalizo boas energias, como se o aroma e a força do pensamento espantassem essa "sombra pesada do vírus". Funciona. Tenho usado muito o aroma de bebê a capim cidró. Sempre usava o folhas de outono para minha casa, mas ultimamente estes dois me acalmam. Seguimos, firmes e fortes, perfumando a vida com boas ideias, aromas e energias. O que melhor podemos fazer agora é em primeiro lugar cuidarmos de nós, se estivermos bem, o nosso entorno estará também.!

O que tem feito para manter a mente sã em tempos de isolamento social?

 Em tempos de isolamento social tenho tentado ao máximo manter minha mente ocupada. Já organizei diversas coisas dentro de casa, organizações essas, que durante minha rotina normal, seria impossível realizar:

Tenho assistido filmes e séries;

Iniciei a leitura do livro “O jeito Harvard de ser feliz”;

Estou realizando diversos tratamentos caseiros de beleza ;

Enfim, ocupando o tempo.

Do que você tem sentido mais falta?

É muito difícil lidar com o afastamento entre as pessoas, isso sem sombra de dúvidas é o que mais me abala.

Se pudesse escrever para apenas uma pessoa agora, para quem seria e o que diria?

Escreveria para Deus.

Diria na carta o seguinte:

“Querido Deus, sei que a tempos o nosso comportamento está longe do esperado por você...

Egoísmo, maldade, arrogância, prepotência ...

Mas acredite, aqui embaixo existem muitas pessoas de bom coração, que estão perdendo entes queridos na guerra contra essa doença silenciosa

Não desista nós, por favor.

Como você usa o aroma para deixar a sua vida mais tranquila?

As fragrâncias sempre tiveram uma importância muito grande na minha vida. Costumo dizer que minhas principais memórias, são olfativas.

A tempos estou utilizado uma fragrância dentro da minha casa, e acabou se tornando na minha mente, uma essência que traz paz e muito equilíbrio

O que tem feito para manter a mente sã em tempos de isolamento social?

Não sei e nem gosto de ficar muito tempo parada, preciso de movimento.

Então decidi dividir meu tempo, para aproveitar bem o dia, decidi, fazer algo diferente, aproveitar para fazer atividades com a família também, já que normalmente não conseguimos estar todos juntos.

Mudei e cuidei do jardim.... Quase todos os dias (amooo, não sei por que não faço isso sempre);

Fiz Crostoli como minha avó fazia... Eu fiz a massa, minha mãe esticou e minhas filhas cortaram e fritaram, todo mundo participando, foi emocionante para mim.

Jogamos baralho... Somos muito competitivos, rsrsrs.

Fiquei bastante tempo com os cachorros, uma das minhas paixões com certeza.

Além de ler, estudar e maratonar com excelentes séries da Netflix e Amazon. 

Do que você tem sentido mais falta?

Com certeza dos abraços, venho de uma família barulhenta, unida e que adora demostrar carinho através destes gestos espontâneos e sinceros. Claro que trabalhar, passear e fazer coisas rotineiras também fazem muita falta.

Se pudesse escrever apenas para uma pessoa, para quem seria e o que diria?

Difícil uma só pessoa para mim, rsrsrsr... Quem me conhece sabe que adoro me comunicar.

Mas pensando especificamente neste momento de isolamento, eu decidi escrever para mim mesma, para guardar e abrir daqui alguns anos, talvez em algum outro momento difícil que possa ainda passar, já que a vida costuma nos surpreender algumas vezes.

Contaria de como num piscar de olhos, com apenas um sopro, Deus resolveu mudar a vida de todo o MUNDO, nos colocando apenas como observadores de nós mesmos e tudo que nos rodeia, nos mostrou de forma clara como é necessário puxar o freio, de como é bom ficar com a família, que coisas simples também nos trazem felicidade. Como é importante e necessário nosso trabalho e todas as pessoas que normalmente passam desapercebidas como os Garis, atendentes, enfermeiros e médicos.

Aprendemos a ter uma gratidão ENORME a gestos simples como o sorriso, já que as máscaras estão cobrindo nossos rostos, ainda bem que nossos olhos também sabem sorrir.

Aprendemos a nos olhar por dentro e prestar atenção a qualquer pequeno sinal de saúde, essa sem dúvida a mais falada e pensada por todos nesta época difícil.

São muitos meus pensamentos, afinal aquele tão faltoso tempo que reclamávamos que não tínhamos, agora está ao nosso lado o tempo todo.

Acredito que quando eu ler esta carta no futuro já serei uma nova Solange e que um dos motivos desta mudança foram sem dúvidas causadas pelas provas passadas e superadas nesse momento, onde o impossível tornou-se nosso dia a dia.

Como você usa o aroma para deixar sua vida mais tranquila?

Com certeza absoluta em casa. Gosto de vários aromas, e mudo alguns com frequência, como o do lavabo, do quarto, do carro, mas o da sala que sinto ao entrar não mudo nunca, marca registrada, gosto da sensação de chegar e sentir sempre o mesmo aroma, é como se minha casa me abraçasse e dissesse, você chegou e agora está tudo certo.

O que tem feito para manter a mente sã em tempos de isolamento social?

Primeiro, tenho dormido uma hora mais cedo e acordado uma hora mais tarde, sem culpa. Isso tem sido restaurador. Além disso, durante o período de confinamento, procurei não abrir mão de duas coisas que considero fundamental para manter a mente e o corpo em equilíbrio: meditação e yoga como uma prática diária. Faço sozinho ou com acompanhamento online dos meus professores. E, por fim, a terapia que auxilia ainda mais a manter o foco.

Do que você tem sentido mais falta?

O confinamento é um belo exercício para controlar a ansiedade. Como eu viajo muito, tenho sentido falta da rotina externa, do contato pessoal com os clientes, parceiros, amigos e familiares. Sinto falta da conversa olho no olho.

Se pudesse escrever para apenas uma pessoa agora, para quem seria e o que diria?

Escreveria para meu pai. E diria que eu libertaria ele de qualquer “obrigação” velada que a gente sempre impõe aos pais, seja emocional, financeira ou educacional. Que eu acredito que ele fez o melhor que pode até hoje, dentro das suas possibilidades.  Que a maneira com que ele vê as coisas e lida com a vida também está carregada de amor. E que está tudo certo!

Como você usa o aroma para deixar a sua vida mais tranquila?

Eu utilizo muito o carro. Então, levo comigo sempre um aroma para quando pego a estrada. A viagem fica mais agradável.  Dentro de casa, tenho outro aroma que borrifo em dois momentos: após o banho, porque o perfume amplia o momento de relaxamento e quando se limpa a casa para o ambiente ficar mais aconchegante.

 

leia também

4 formas de preparar a casa para o Natal

26 novembro 2021

É só uma lembrancinha!

19 novembro 2021

Santho Aroma

Somos uma boutique de aromas com sede em Gramado, na Serra Gaúcha. Desenvolvemos perfumes capazes de transformar ambientes e sentimentos. Através de nossas criações buscamos proporcionar experiências sensoriais inesquecíveis.