Que cheiro o Natal tem?

26 de novembro de 2020

*Por Fernanda Pandolfi

Que cheiro o Natal tem? Foi a pergunta que uma seguidora me fez ao me assistir compartilhar nas redes sociais a caixa com aromatizador e home spray que formam o kit Cheiros de Natal, recém-lançado pela boutique de aromas Santho Aroma, de Gramado. Me colocou a pensar, juro.

Que cheiro o Natal tem? Precisei fechar os olhos e ativar a memória. Na verdade, puxei um caldeirão, destes de bruxa mesmo, sabe? Bem graaaande e fundo, para caber elementos de 33 natais. Coloquei o caldeirão no centro da sala, afastei os móveis, as quinquilharias, desliguei a TV e silenciei o celular, precisava me concentrar para trabalhar bem as matérias-primas. Estiquei os braços para frente entrelaçando os dedos e virei as palmas das mãos para fora, forçando, para estalá-los antes de colocar a mão na massa. 

E fui peregrinando e buscando os elementos por aí. Fotos antigas, histórias narradas, lembranças geradas por olfato, tato, visão, paladar e audição. Comecei colocando no caldeirão o cheiro de roupa nova, sabe? Daquelas que a mãe da gente guarda para ocasiões muito especiais. Um tantinho de chuva de verão misturada com neve artificial. Perfume do pescoço da vó, cheiro de talco de nenê novo que passa de colo em colo, naftalina de joias guardadas no fundo do armário para datas em que puxamos, com cuidado, as taças chiques da cristaleira. Aliás, tem cheiro da melhor louça e da toalha engomada. Cheiro de boneca recém-tirada da caixa, de sandália da Xuxa, batom de moranguinho, bola nova, discos, livros e cartas escritas à mão, que levam até envelope. 

 Ahhh, e tudo aquilo que vem da cozinha! Chester perfumado sendo tirado do forno, bolo quentinho e fofo, borbulhas de espumante, fios de ovo e frutas cristalizadas. Todos os cheiros misturados transformados em uma essência própria: a ceia, chamam-na. Tem cheiro de perfume misturado em abraços, de barba de Papai Noel de shopping, do plástico do pinheirinho e da luzinha que queima de tanto piscar. Tem cheiro salgado de lágrima e de suor de quem chora e dança depois de uns golinhos a mais, embebedado pela sensibilidade do relógio que badala diferente à meia-noite. Tem cheiro de pés descalços no final de festa. De salto alto trocado por havaianas. De cafezinho com conversas intermináveis para que a noite não termine nunca. Tem cheiro de afeto e papel de presente rasgado no chão. 

Que cheiro o Natal tem? Não sei como está aí, no caldeirão de vocês, mas o meu resultou em uma fórmula mágica aqui... peraí, deixa eu testar novamente. A poção tá quentinha, fervendo no panelão, vou aproximar a colher do nariz para ter certeza. Sim, sim, é como eu suspeitava: o Natal tem cheiro de infância. E, digo mais, se você assoprar o cheiro de Natal, bem de leve, tem grandes chances de que o cheiro vire uma enorme bolha de sabão que todos os finais de ano, independente de onde ou com quem você esteja, vai flutuar pelo meio da sua casa e, quando explodir, vai fazer renascer todos os aromas que tanto já lhe fizeram sentir.

 

Feliz Natal <3

leia também

Que cheiro tem o futuro?

15 janeiro 2021

Sentir Santho Aroma

08 janeiro 2021

Santho Aroma

Somos uma boutique de aromas com sede em Gramado, na Serra Gaúcha. Desenvolvemos perfumes capazes de transformar ambientes e sentimentos. Através de nossas criações buscamos proporcionar experiências sensoriais inesquecíveis.